Boa noite!
Guajará Mirim, RO
quinta-feira, 15 de novembro de 2018 21:03:27
Notícias

Indecisão de Daniel trava processo eleitoral e pode facilitar a eleição da oposição


Domingo, 8 de julho de 2018 16:42:02


RONDÔNIA: A situação política do governador Daniel Pereira (PSB) que está em cima do muro desde quando assumiu o governo, dizendo ao público que não é candidato, mas mandando seus assessores mais próximos articular sua candidatura nos bastidores, cooptando, inclusive, líderes políticos na capital e nos principais municípios do Estado, pode comprometer a eleição de possíveis aliados, abrindo a porteira para que a oposição retorne ao comando do estado a partir de 2019.

Afirmando apoiar a candidatura de Acir Gurgacz (PDT) ao governo, mas não movendo sequer uma palha para garantir ao senador maior visibilidade junto as ações do governo, e se escondendo atrás de um compromisso político pessoal que deixa o seu partido à deriva, Daniel joga contra o próprio patrimônio, dando espaço para que a oposição cresça na busca pelo Palácio Rio Madeira, avaliam analistas políticos.

Pressionado pela executiva nacional do PSB para que lance a sua candidatura à reeleição ou abra espaço para que o partido possa trabalhar um nome que tenha condições de chegar, Daniel conseguiu empurrar com a barriga essa definição e agora, nem que queira, conseguirá ajudar a alavancar o nome de Acir e muito mesmo de um outro correligionário que tenha interesse na disputa, como Jesualdo Pires (PSB) por exemplo, que era segundo nome do partido, mas está sucumbindo pela falta de vontade política do chefe do executivo, que não sabe se vai ou se fica.

Com a determinação da legislação eleitoral que proíbe qualquer ação política envolvendo órgãos públicos a partir de agora, como inaugurações, assinaturas de contratos ou convênios ou pagamento de qualquer despesa que não esteja previamente prevista no orçamento, o governo do estado morre politicamente e quem esperava pelo apoio de Daniel, poderá sucumbir junto, se não tiver pavimentado o seu próprio caminho sem esperar pelo chefe do executivo.

No entanto, na última sexta feira, 06, o chefe da Casa Civil Eurípedes Miranda, principal articulador da possível candidatura de Daniel Pereira, contatou assessores do senador Ivo Cassol, a fim de marcar uma audiência. A ideia de Miranda é que Cassol não apoie Expedito Júnior e transfira seu prestígio com os eleitores a Daniel, visando a uma campanha vitoriosa, caso ele decida mesmo se vai abraçar de vez pretensão de disputar o governo ou manter e abraçar com "unhas e dentes" seu "compromisso público" com o senador do PDT, cujo prazo de validade está expirando.


Essa Notícia foi Visualizada 145 vezes

Vídeos

Mais Notícias
Quinta-feira, 15 de novembro de 2018 20:51:15
IDOSO DE 60 ANOS É PRESO POR AMEAÇAR DE MORTE A ESPOSA.
Segunda-feira, 12 de novembro de 2018 06:38:13
MORRE IRMÃO DE EX-VEREADOR DO MUNICÍPIO DE GUAJARÁ-MIRIM.
Domingo, 11 de novembro de 2018 16:45:32
GARÇONETE É EXECUTADA PELO PRÓPRIO COMPANHEIRO
Sábado, 10 de novembro de 2018 09:14:03
POLÍTICA & MURUPI: PF E LAVAJATO NAS RUAS
Quinta-feira, 8 de novembro de 2018 21:20:10
DROGADO - ADOLESCENTE DE 15 ANOS TENTA MATAR A PRÓPRIA MÃE
Quinta-feira, 8 de novembro de 2018 21:01:03
Mensagem do Deputado Dr. Neidson ao Dia do Radiologista
Ver Lista Completa