Boa madrugada!
Guajará Mirim, RO
segunda-feira, 22 de outubro de 2018 04:06:39
Notícias

TEM JEITO PARA OS DIPLOMAS DA CIPERON/NORTE EDUCACIONAL?


Domingo, 3 de dezembro de 2017 23:21:22


No presente texto, vou procurar ser bastante didático e direto nas palavras em relação à comoção criada pela Operação APATE que suspendeu as atividades da CIPERON e Norte Educacional em Nova Mamoré e nos 17 polos espalhados nos estados de Rondônia e Amazonas.

O choro dos inocentes me motivou a fazer uma ampla pesquisa, estudar o caso da CIPERON/Norte Educacional e por fim, consultar autoridades no assunto. Considerei os relatos de desespero das pessoas que estudaram nessa “faculdade faker” e os pedidos de ajuda no sentido de não perderem o pouco capital investido na busca de um sonho. Por sua vez, o convivo com colegas professores abatidos e desesperados a procura de salvar seus diplomas, a sua aprovação e contratação por meio de concurso público, em especial, nas secretarias de Educação do Estado e nos municípios.

Sabemos de público que os alunos estudavam, ou seja, frequentavam as aulas presenciais com carga horária, existiu uma grade curricular, realizavam avaliações e estágios. Além disso, havia instituições que certificavam esses alunos, porém, alguns diplomas são tidos como verdadeiros e outros falsificados conforme informações do Ministério Público e matérias vinculadas na imprensa. Dessa forma, os alunos estudaram e cumpriram um cronograma didático de estudos. Além disso, foram aprovados em concursos públicos, isso que dizer, que houve aproveitamento nos estudos e desenvolvimento intelectual – conquistou habilidades e conhecimentos para o exercício da profissão.

Para ser breve, invoco a nossa Carta Magna, ou seja, nossa Constituição Federal que diz no seu Art. 207: “As universidades gozam de autonomia didático-científica, administrativa e de gestão financeira e patrimonial, e obedecerão ao princípio de indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão”.

Portanto, considerando o que reza a Constituição Federal no tocante a autonomia universitária, pode-se haver um amplo acordo para convalidar os diplomas e promover o ingresso dos alunos que estavam matriculados regularmente na CIPERON/Norte Educacional. Nesse sentido, o Ministério Público Federal e Estadual, Ministério da Educação, Secretaria de Educação do Estado de Rondônia e do Amazonas, Prefeituras Municipais e demais órgãos públicos com a Universidade Federal de Rondônia.

O acordo com a UNIR, passaria pelo Conselho Superior Acadêmico da Instituição de Ensino Superior Federal – seria uma alternativa, os nobres conselheiros permitiria os alunos realizar um provão – avaliação, aqueles que conseguissem ser aprovado nesse “provão”, teriam seus diplomas convalidados e/ou ingresso na UNIR nos cursos de graduação nos diversos campi espalhados pelo estado de Rondônia.

O interesse é social por se tratar de um fenômeno que afetou milhares de pessoas, não apenas uma ou duas. Envolve sonhos, compromissos financeiros das famílias afetadas e vidas em jogo. Por fim, alunos e advogados, imprimam essa ideia, batam na porta das instituições citadas e clamem por ajuda, mas não esmoreçam, não deixem de lutar e a esperança deve permanecer viva!

 

Fonte: Herbert Lins


Essa Notícia foi Visualizada 330 vezes

Vídeos

Mais Notícias
Domingo, 21 de outubro de 2018 06:08:01
AUGUSTINHO INCENTIVA CRÉDITO RURAL EM GUAJARÁ-MIRIM
Sexta-feira, 19 de outubro de 2018 18:01:00
Mensagem do Dr. Neidson ao Dia do Profissional da Informática
Sexta-feira, 19 de outubro de 2018 17:30:43
Quadrilha é presa na BR-364 com quase meia tonelada de droga
Sexta-feira, 19 de outubro de 2018 11:09:43
Dr. Neidson solicita asfaltamento da RO 005 em Porto Velho
Quinta-feira, 18 de outubro de 2018 22:26:19
GANHADOR DO RONDONCAP
Quinta-feira, 18 de outubro de 2018 20:12:15
Prédio da Polícia de Fronteira pega fogo em Guajará-Mirim
Quarta-feira, 17 de outubro de 2018 18:06:55
Nota de pesar pelo falecimento de Ernestina Añes Tacanã
Ver Lista Completa