Bom dia!
Guajará Mirim, RO
quarta-feira, 18 de julho de 2018 06:38:59
Notícias

REALIZADO MAIS UM “CAFÉ DOS EXTRATIVISTAS”. EVENTO REÚNE ANTIGOS SERINGUEIROS E ATUAIS MORADORES DA FLORESTA


Domingo, 5 de novembro de 2017 16:32:59


Na manhã deste domingo, 06, foi realizado no bairro do Triângulo, no estacionamento da empresa Nova Era, mais uma edição do “Café dos Extrativistas”, um evento que foi criado por antigos militantes da causa ambiental tendo à frente pessoas que trabalharam e viveram na floresta, especialmente os antigos seringueiros, hoje conhecidos como extrativistas.

Uma vez por mês eles se reúnem em um local pré-determinado e todos colaboram para a realização do café. Durante o ato, presta-se homenagens a pessoas já falecidas e que trabalham nos antigos seringais da reunião. Normalmente reúne-se antigos seringueiros, seus familiares e pessoas que ainda hoje vivem na floresta. O momento é de confraternização e prestação de homenagens.

No café deste domingo, foi prestada homenagem à senhora Verônica Avillaneda, mãe do radialista, Agente Comunitário de Saúde e um dos líderes do movimento que defende os extrativistas, José Avillada, que apresenta o programa “Manhã Sertaneja” aos sábados e domingos, das 05 às 7h, na Rádio Rondônia FM de Guajará-Mirim, ao lado de  sua esposa Angélica Santos, também radialista e  uma das lideranças femininas do movimento, sendo inclusive a atual presidente da Associação das Mulheres Extrativistas da Resex do Rio Ouro Preto.

Dona Verônica Avillaneda era natural da cidade de Riberalta, Bolívia, e em 1956 conheceu Júlio Barroso Braga, com quem se casou e inicialmente viveram nos seringais bolivianos, mudando depois para o Brasil. Ela morreu no ano de 2011 e seus restos mortais estão enterrados em uma localidade à margem do Rio Ouro Preto, segundo seus familiares, em atendimento ao seu desejo de ali ser sepultada.

Da mesma forma, prestou-se homenagem ao Soldado da Borracha, Júlio Barroso Braga, pai de José Villaneda, que era natural de Sobral-CE, e veio para a região na leva de nordestinos na década de 1940 para trabalhar na extração da borracha.

Além de homenagem a pessoas falecidas, em cada café um extrativista vivo conta sua história de vida na mata. Hoje deveria ser contada a história do cidadão conhecido por “Lourão”, que vive no Pacaás Novos, mas ele não compareceu ao café.

O “Café dos Extrativistas” é sempre animado ao som do teclado de Ademir Carneiro, líder da banda “Os Coroas do Baile”, e durante a realização do café é sempre cantado o “Hino do Seringueiro”, que conta a história desses heróis anônimos.

No café de hoje, também marcaram presenças velhos militantes como José Maria dos Santos, José Wilson Nunes, o Boneco, o Chefe do Escritório do ICMBio em Guajará-Mirim, Albino Gomes, além de seringueiros antigos e seus familiares.

Segundo o pessoal que coordena o evento, o próximo café deverá ser no Barracão do Pompeu, no mês de dezembro, devendo ser o último deste ano de 2017.

Fonte:  Guajará Notícias

Texto: Jornalista Aluizio da Silva – DRT-RO nº 0549 – Fotos: José Avillaneda

CLIQUE NAS IMAGENS ABAIXO PARA AMPLIAR.

 


Essa Notícia foi Visualizada 279 vezes

Vídeos

Mais Notícias
Segunda-feira, 16 de julho de 2018 09:54:30
PRF: Rapaz de 26 anos é preso com 170 quilos de cocaína
Segunda-feira, 16 de julho de 2018 09:27:35
MADRUGADA: PM prende dupla armada que pretendia fazer roubos
Domingo, 15 de julho de 2018 17:16:09
ASSALTOS TIRAM A PAZ DA POPULAÇÃO EM GUAJARÁ-MIRIM
Sexta-feira, 13 de julho de 2018 21:18:12
GANHADORES DO RONDOCAPSUL
Ver Lista Completa