Boa madrugada!
Guajará Mirim, RO
quarta-feira, 22 de maio de 2019 03:47:32
Notícias

É UMA PANCADA ATRÁS DA OUTRA


Terça-feira, 2 de outubro de 2018 22:46:54


                         

                                                                                                                                                              Por Aluizio da Silva

Nem bem supera o problema gerado com a eventual transferência da maternidade para Nova Mamoré, que ganhou novo folego após a realização da Audiência Pública sobre o assunto, o prefeito Cícero Noronha já tem pela frente um novo e grande problema: a atualização da planta de valores do IPTU.

De acordo com informações oriundas do Palácio Vereador Abrahão Azulay, sede do Poder Legislativo Mirim, um conselheiro acompanhado de técnicos do TCE-RO estiveram na Casa de Leis tratando com o presidente e vereadores da atualização da plana de valores do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU), aquela que é a mais importante de arrecadação própria do município.

Consta que a atualização faz-se necessário por força de ditames legais, uma vez que há anos isso não é feito em Guajará-Mirim e, por isso, a tabela encontra-se defasada. Vigilante e obediente aos ditames legais, Noronha já teria encaminhado à Câmara o necessário Projeto de Lei onde constam esses novos valores.

Pelas redes sociais, e alguns sites da cidade, já se observa o descontentamento da população e a nítida demonstração de revolta, caso os vereadores venham aprovar a matéria. Ocorre que, se a legislação exige  assim, assim tem que ser feito. E os vereadores têm que analisar a matéria com responsabilidade, claro, e com imparcialidade.

Naturalmente que será mais um duro golpe na combalida economia do município, mas uma válvula de escape para a administração incrementar suas receitas para fazer jus às despesas da máquina pública. Aliás, sem querer defender o atual prefeito, mas a verdade é que ele tem trabalhado de forma a equilibrar as coisas de tal forma que possamos progredir com sucesso.

Portanto, nada de condenar por antecipação quem está procurando trabalhar de verdade. Assim, que os vereadores também não sejam crucificados pelo exame de tão complexa matéria, mas necessária para prosseguimento da vida institucional de Guajará-Mirim.

Um meio termo seria o famoso “nem tanto à terra, nem tanto ao mar”. Ou o termo bíblico: “A César o que é de César e a Deus o que é de Deus. Ou seja, na eventualidade de aumentos exagerados nesses valores, ainda que legais, que seja estudada uma forma de reduzi-los drasticamente aos menores patamares possíveis.

A verdade é que precisamos avançar. E com a união de todos, população, governantes e políticos, haveremos de atingir nossos objetivos.

Autor:  Aluizio da Silva Administrador de Empresas e Jornalista

 


Essa Notícia foi Visualizada 265 vezes

Vídeos

Mais Notícias
Segunda-feira, 20 de maio de 2019 11:16:25
Comerciante é degolada durante assalto em Rondônia
Quinta-feira, 16 de maio de 2019 21:26:59
RONDONCAP FAZ MAIS GANHADORES NO GIRO DA SORTE EM GUAJARÁ
Quinta-feira, 16 de maio de 2019 20:55:41
HOMICÍDIO: JOVEM É CRIVADO DE BALAS EM NOVA DIMENSÃO
Terça-feira, 14 de maio de 2019 11:21:23
PRF prende mulher com mais de 26 kg de maconha na bagagem
Ver Lista Completa