Boa noite!
Guajará Mirim, RO
quinta-feira, 17 de junho de 2021 20:10:07
Notícias

POPULAÇÃO DE GUAJARÁ-MIRIM COBRA DO GOVERNADOR DE RONDÔNIA A CONCLUSÃO DA OBRA DO HOSPITAL REGIONAL DO MUNICÍPIO.


Domingo, 9 de maio de 2021 14:25:34


A visita do presidente Jair Bolsonaro ao distrito de Abunã, no evento de inauguração da ponte que liga Rondônia ao estado do Acre certamente deixará marcas profundas na memória do governador de Rondônia, coronel Marcos Rocha.  Um grande público de diversos municípios de Rondônia esteve presente no local, na última sexta-feira (08), com a finalidade de prestigiar a presença do presidente da república e a inauguração desta importante obra, que será fundamental para o desenvolvimento da região e para facilitar a vida de todas as pessoas que utilizam a BR – 364, na região entre Porto-Velho e Rio Branco. Para ir ao evento, muitas pessoas fretaram ônibus, alugaram carros e utilizaram seus próprios veículos, garantindo realmente um número muito grande de pessoas na inauguração da citada ponte. Quando registramos que este evento ficará na memória do governador do estado, o motivo está no forte protesto que as pessoas presentes ao evento fizeram contra Marcos Rocha. Não se tem notícia de um caso em que o governador do estado tenha recebido tantas vaias e xingamentos.

Na ocasião da inauguração da ponte, várias faixas, placas e cartazes foram apresentados pelas pessoas de Guajará-Mirim, com frases do tipo: “Guajará-Mirim, Hospital Regional pede Socorro”, “Guajará-Mirim está abandonada”, “Coronel Marcos Rocha, cumpra suas promessas”, e outras frases que foram usadas para lembrar ao governador de todas as promessas que ele fez no município durante a campanha em 2018. Em diversas visitas que fez a Guajará – Mirim, o coronel Marcos Rocha prometeu na campanha eleitoral que, caso fosse eleito, faria várias obras de infraestrutura na Pérola do Mamoré, entre elas a conclusão da construção do Hospital Regional, que faltam apenas cerca de 15% para ser finalizada. A obra foi iniciada pelo ex-governador Confúcio Moura, que é médico e atualmente ocupa o cargo de senador da república. O então governador dizia em seu primeiro mandato que gostaria de deixar o cargo entregando aos habitantes de Guajará-Mirim um hospital. Segundo Confúcio Moura, ele faria isso com a ajuda do ex-deputado federal Rubens Moreira Mendes que alocou parte dos recursos. Moreira Mendes faleceu justamente em 2018 no ano da campanha eleitoral e até hoje a obra não foi concluída. Quando no segundo mandato de Confúcio Moura chegava ao fim, o então candidato, coronel Marcos Rocha foi a Guajará-Mirim e prometeu que, caso fosse eleito, a construção do Hospital Regional de Guajará-Mirim seria concluída por ele. Marcos Rocha venceu a eleição, teve votação expressiva em Guajará-Mirim e, depois de tomar posse como governador, acionou o poder judiciário, alegando que seu governo não tinha nenhuma obrigação com em assumir o hospital Nossa Senhora do Perpetuo Socorro. Atualmente, enquanto a ação feita pelo governador Marcos Rocha tramita nos tribunais, a obra do novo hospital está completamente abandonada e sem nenhuma previsão para ser retomada. A ação do tempo destruiu boa parte do que havia sido feito ainda no governo Confúcio Moura.

Recentemente, um dos arquitetos que na época eram responsáveis pela obra trouxe a publico uma nova informação e que certamente será um grande obstáculo para o funcionamento do Hospital Regional, caso a obra seja concluída. O arquiteto declarou que, existe uma exigência técnica para que o hospital seja inaugurado e possa funcionar: a instalação da rede de esgoto, sem a qual não há condições de fazer o hospital funcionar, em virtude dos riscos de contaminação. No projeto original, não há previsão de recursos para a construção de rede de esgoto nas proximidades do hospital. Como os recursos são oriundos do governo federal, os moradores de Guajará-Mirim agora pedem socorro e imploram para que as autoridades federais ajudem a resolver o problema. Alguns pedidos teriam sido feitos ao presidente Jair Bolsonaro, por parte de autoridades de Rondônia, mas, até este momento, não houve resposta. A falta de uma estrutura hospitalar em Guajará-Mirim, neste período de pandemia tem causado muita dor e sofrimento à população e a população está a espera de uma atitude concreta da bancada federal de Rondônia. Enquanto a obra do Hospital Regional de Guajará-Mirim está sendo tomada pelo matagal, o governador de Rondônia, coronel Marcos Rocha, começa rodar o estado buscando apoio para sua campanha de reeleição. Resta saber qual será a reposta da população de Guajará-Mirim.                     

                                             

                             

 

Fonte: Guajará Noticiais – João Teixeira DRT/RO 1052


Essa Notícia foi Visualizada 243 vezes

Vídeos

Mais Notícias
Segunda-feira, 14 de junho de 2021 18:41:20
Grávida é estuprada por mototaxista em Porto Velho
Ver Lista Completa