Quarta, 25 de Maio de 2022
23°

Poucas nuvens

Guajará-Mirim - RO

Polícia POLÍCIA EM AÇÃO

Polícia Civil realiza operação para prender integrantes da mesma família em Guajará-Mirim

Durante a manhã desta quarta-feira (27), Policiais do Serviço de Investigações e Capturas (SEVIC) deflagraram a operação FAMILIA BIRÁ.

28/04/2022 às 09h50
Por: João Teixeira Fonte: Agora Guajará
Compartilhe:
Divulgação
Divulgação

Durante a manhã desta quarta-feira (27), Policiais do Serviço de Investigações e Capturas (SEVIC) deflagraram a operação FAMILIA BIRÁ.

O objetivo era cumprir os mandados de busca e apreensão de três irmãos e um agregado, acusados de cometerem vários delitos em Guajará-Mirim.

Policiais que integram a operação iniciaram as buscas na Avenida Costa Marques, nº 1215, bairro Triangulo, onde poderiam ser encontrados os procurados pela justiça.

Quando a polícia chegou ao local, uma das procuradas Vanessa B. G de 20 anos conhecida por “Nina”, fechou a porta na cara dos policiais e sem saber do que se tratava, disse que na casa ninguém entrava tentando impedir que fosse cumprida a sua prisão.

Mas usando o mandado expedido pela justiça, os policiais entraram a casa e além dela, o irmão Maurinho Mateus B. G de 21 anos conhecido por “Dunga”, acabaram preso.

De acordo com a Polícia, “Dunga”, foi localizado após uma verdadeira varredura na residência, tendo em vista que ele correu e conseguiu se esconder dentro de um cesto de roupas sujas, dificultando sua localização.

Com a prisão deles os policiais seguiram até outra residência, na Avenida Youssif Melhem esquina com Balbino Maciel no bairro Santa Luzia.

Lá os policias também tiveram dificuldades, mas conseguiram prender Marcos Adriano B. G de 27 anos conhecido por “Roy”.

A ocorrência relata que após ele perceber a presença dos policiais, empreendeu fuga só de cueca, pulando cercas e invadindo quintas sendo detido e preso na já Avenida Miguel Hatzinaks, a cerca de 500 metros após o local da abordagem.

Os irmãos foram conduzidos e encaminhados para a Delegacia Regional de Polícia Civil, onde foram apresentados ao comissário de plantão.

Quando foram entregues ao presidio masculino, os Policiais informaram que mesmo preso, um dos suspeitos de integrar a quadrilha o Vinícius Júnior Teles de Castro de 18 anos conhecido por “Vinícius Júnior”, tinha um mandado de prisão em aberto, e os policiais penais foram cientificados.

Vinicius Junior foi preso a pouco mais de 30 dias por policiais civis, e “Dunga”, conseguiu fugir após uma perseguição cinematográfica, pelas ruas do bairro triângulo.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.