Sexta, 19 de Julho de 2024
15°C 33°C
Guajará-Mirim, RO
Publicidade

FUTEBOL GUAJARAMIRENSE: DO AUGE AO OSTRACISMO

Os mais novos naturalmente que não viram e muito provavelmente não conhecem a fundo a história do futebol

08/12/2022 às 13h01 Atualizada em 11/12/2022 às 15h30
Por: João Teixeira Fonte: Por: Guajará Noticias
Compartilhe:
Divulgação
Divulgação

Os mais novos naturalmente que não viram e muito provavelmente não conhecem a fundo a história do futebol guajaramirense. Contudo , os mais velhos sim.

Até o final dos anos 1969, brilhamos nos gramados rondonienses. Em 1964, por exemplo, o América F. C, um dos grandes da época, foi Campeão do Território (naquela época éramos o Território Federal de Rondônia) ao vencer um dos grandes da capital, Porto Velho, em pleno Estádio Aluízio Ferreira.

Desse time faziam parte  dentre outros grandes jogadores, Narcizo Paes de Azevedo, o Ditão, ponta-esquerda, falecido recentemente, chamado pelos torcedores e narradores esportivos de rádio de Flecha, devido sua velocidade quando partia rumo ao gol adversário, e Wellington  lateral direito, irmão mais velho do jornalista Aluízio da Silva, falecido em 2018, na cidade de Goiânia, onde residia.

                

Deixando a nostalgia de lado, e voltando a encarar a triste realidade,  nos deparamos com o caos na área desse esporte que é o mais apaixonante de todos e que já nos deu muitas glórias.

Nossa maior praça de esportes, o Estádio Municipal João Saldanha, há mais de 2 anos entrou em reforma e até hoje não foi concluída. Os clubes já não são organizados como-nos velhos tempos e não há mais categorias de base para formar nossas crianças, adolescentes e jovens. E o nosso futebol tem sobrevivido na base de  campo de várzea, como a do bairro Próspero e graças ao amor e boa vontade de um grupo de abnegados e amantes do futebol que integram o grupo A Grande Família.

                

                

                

                

                

                

                         O projeto era esse, infelizmente a realidade é essa das fotos inseridas na matéria

Convém lembrar que antes da inauguração do João Saldanha, em 1970, na administração Ruy Almeida, nosso estádio oficial era onde hoje está o prédio da Prefeitura de Guajará-Mirim, o Palácio Pérola do Mamoré.

Depois, competições tipo o Interbairros e Campeonato de Inverno, que reuniam equipes de diversos bairros da cidade, também foram disputadas no Estádio Tenente Flávio, na antiga Sexta Companhia de Fronteira (6* Cia. Fron) e hoje Sexto Batalhão de Infantaria e Selva (6º BIS) e também no Campo da PM, no Sexto Batalhão de Polícia Militar (6º BPM).

Para o bem de nosso povo guajaramirense, esperamos que os novos políticos eleitos no último pleito, juntem forças e desenvolvam esforços para investir em nossa área de esporte  e, sobretudo, no resgate do nosso futebol.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Guajará-Mirim, RO
22°
Tempo limpo

Mín. 15° Máx. 33°

22° Sensação
0.39km/h Vento
50% Umidade
0% (0mm) Chance de chuva
07h40 Nascer do sol
07h14 Pôr do sol
Sáb 36° 18°
Dom 38° 19°
Seg 38° 21°
Ter 39° 21°
Qua ° °
Atualizado às 22h29
Publicidade
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,54 -0,08%
Euro
R$ 6,04 -0,08%
Peso Argentino
R$ 0,01 +0,71%
Bitcoin
R$ 376,929,44 +0,48%
Ibovespa
127,652,06 pts -1.39%
Publicidade
Publicidade