Domingo, 16 de Junho de 2024
24°C 35°C
Guajará-Mirim, RO
Publicidade

Dra. Taíssa propõe projeto de lei para solucionar a falta de médicos legistas em Rondônia

Déficit que se estende há mais de anos tem causado sofrimento e indignidade às famílias.

03/06/2024 às 10h30
Por: João Teixeira Fonte: Fonte: Assessoria Parlamentar
Compartilhe:
Espera para realização de autópsias pode chegar a 16 horas em Guajará-Mirim e Nova Mamoré (Foto: Antônio Lucas I Secom / ALE/RO)
Espera para realização de autópsias pode chegar a 16 horas em Guajará-Mirim e Nova Mamoré (Foto: Antônio Lucas I Secom / ALE/RO)

A deputada estadual Dra. Taíssa (Podemos) apresentou recentemente um Projeto de Lei 479/2024 na Assembleia Legislativa de Rondônia (Alero) visando solucionar um problema que afeta diversas regiões do estado: a falta de médicos legistas. Esse déficit, que se estende há mais de anos, tem causado sofrimento e indignidade às famílias, especialmente em Guajará-Mirim e Nova Mamoré, onde a espera para a realização de autópsias pode chegar a 16 horas.

Em um discurso no plenário, a deputada destacou a gravidade da situação, relatando o impacto direto na vida das pessoas. “Quando você perde um ente querido, você quer pelo menos o direito de se despedir. E quando essa espera de, às vezes, doze, quatorze, dezesseis horas, sem poder se despedir, a população é que sofre”, declarou.

Projeto de Lei

Para enfrentar essa problemática, a parlamentar propôs um projeto de lei que institui a política estadual de contratação de peritos e médicos legistas Ad Hoc. “Teve a convocação mas infelizmente não foi apresentada a quantidade de agentes necessários para poder ser destinado à nossa região. Então buscando outra solução, protocolei um Projeto de Lei para que nos lugares onde não há um médico legista permanente, os profissionais que tenham o conhecimento médico adequado possam realizar o serviço, mediante justa remuneração. Isso evita que os corpos tenham que ser transportados para a capital para autópsia”, expressou a deputada.

Segundo a parlamentar, desde que assumiu o mandato em fevereiro do ano passado, tem buscado soluções junto à Polícia Civil e autoridades competentes para suprir essa demanda. “Desde o ano passado, a partir do momento que eu assumi o mandato em fevereiro, percorri lá junto com o Dr. Samir, na Polícia Civil, buscando que os médicos legistas pudessem atender a minha região”, expressou Dra. Taíssa.

A Dra. Taíssa faz um pedido ao governo do Estado e aos demais parlamentares para que aprovem a iniciativa com urgência. “Aqui eu faço um pedido, peço encarecidamente do governo do Estado, que possa, juntamente com a Assembleia, aprovar esse projeto de lei, para que nas nossas regiões possam ter um médico legista”, expressou a parlamentar.

A falta de médicos legistas têm sido uma questão recorrente no estado de Rondônia, onde a sobrecarga de trabalho e a escassez de profissionais comprometem a prestação de serviços essenciais. A iniciativa da deputada busca assegurar que o direito a um luto digno seja respeitado em todas as regiões.

 

Texto: Rosa Rodrigues / assessoria parlamentar

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Guajará-Mirim, RO
34°
Parcialmente nublado

Mín. 24° Máx. 35°

35° Sensação
3.6km/h Vento
40% Umidade
0% (0mm) Chance de chuva
07h37 Nascer do sol
07h07 Pôr do sol
Seg 37° 21°
Ter 36° 22°
Qua 36° 22°
Qui 35° 24°
Sex 38° 22°
Atualizado às 16h03
Publicidade
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,38 +0,00%
Euro
R$ 5,77 0,00%
Peso Argentino
R$ 0,01 -0,63%
Bitcoin
R$ 379,735,77 +1,10%
Ibovespa
119,662,38 pts 0.08%
Publicidade
Publicidade